MIS RJ salvaguarda livro, material audiovisual e recortes de jornais sobre José Ramos Tinhorão, que completa 96 anos

  • 07/02/2024

MIS RJ salvaguarda livro, material audiovisual e recortes de jornais sobre José Ramos Tinhorão, que completa 96 anos

José Ramos Tinhorão, jornalista, pesquisador da história da música popular brasileira e autor de diversos livros, comemora 96 anos nesta quarta-feira (07/02). O olhar crítico e aprofundado sobre a música nacional sempre foram a marca registrada do jornalista e escritor, que também é formado em direito. O Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, que integra a rede de equipamentos culturais do Governo do Estado, salvaguarda aproximadamente 180 itens relacionados ao homem que nasceu em Santos, no Estado de São Paulo, e se mudou para o Rio (capital) em 1938.

A carreira foi marcada por passagens em diversos jornais impressos, entre eles o "Última Hora" e "Jornal do Brasil". A paixão e o interesse pela música sempre foram protagonistas na vida do profissional, que escreveu mais de 15 livros com a temática. Na Biblioteca Almirante, do MIS RJ, a obra "Música Popular: o ensaio é no jornal", está preservada e disponível para consulta.

As primeiras publicações de autoria de José Ramos Tinhorão foram “A província e o naturalismo”, uma pesquisa sobre o escritor cearense Manuel de Oliveira Paiva e os movimentos culturais do Ceará, e “Música popular: um tema em debate”.

Seu conhecimento sobre a cultura e a música brasileiras fizeram com que ele fosse citado por algumas personalidades que deixaram seu testemunho registrado na série "Depoimentos para a Posteridade", produzida pelo Museu da Imagem e do Som desde 1967.

O compositor, arranjador e musicólogo Guerra Peixe, e o também jornalista e pesquisador de música Ricardo Cravo Albin, citaram Tinhorão em seus depoimentos ao MIS RJ. Ele também foi lembrado no depoimento coletivo realizado, na ocasião, pelos 30 anos do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, além de ter participado como entrevistador dos testemunhos orais do músico Alcebíades Barcelos, o Bide, e do compositor e instrumentista Capiba (Lourenço Fonseca Barbosa).

No setor textual, pelo menos 100 itens sobre Tinhorão estão salvaguardados, sendo a maioria recortes de jornais com notícias publicadas por ele ou relacionadas a ele. Todo o acervo do MIS, equipamento vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Secec-RJ), está à disposição do público e dos pesquisadores. Para acessar o material basta enviar e-mail para saladepesquisa@mis.rj.gov.br e agendar uma visita ao Centro de Pesquisa e Documentação Ricardo Cravo Albin.

Publicado em 7/2/2024 por Fernanda Soares


#Compartilhe

Aplicativos


Programa no Ar

Pérolas do MIS

top1
1. Noites Cariocas

Radamés Gnattali e Camerata Carioca

top2
2. Um Bandolim na Escola

Jacob do Bandolim

top3
3. Falta-me Você

Jacob do Bandolim

top4
4. Chuva

Déo Rian

top5
5. Simplicidade

Jacob do Bandolim

Oferecimento