MIS RJ destaca trechos do depoimento de Dona Ivone Lara que revelam bastidores do sucesso de 'Sonho meu' na voz de Maria Bethânia

  • 13/04/2024

MIS RJ destaca trechos do depoimento de Dona Ivone Lara que revelam bastidores do sucesso de 'Sonho meu' na voz de Maria Bethânia

"Eu tive uma grande amiga que me aproximou muito de Maria Bethânia. Na verdade, foi o meu primeiro sucesso. Foi Rosinha de Valença [quem a aproximou de Bethânia]", contou Dona Ivone Lara, em julho de 2008, durante a segunda participação na série "Depoimentos para a posteridade", do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro. O sucesso ao qual ela se refere é "Sonho meu". A canção foi lançada em 1978, no LP "Álibi", de Maria Bethânia, e consagrou a carreira da compositora, também cantora e enfermeira Yvonne Lara da Costa, que faria 102 anos neste sábado (13/04).

Além de salvaguardar o disco que lançou "Sonho meu", cuja faixa tem a participação de Gal Costa, o MIS RJ preserva quase 200 itens relacionados à Dona Ivone Lara, somente no setor sonoro. Algumas das músicas compostas e interpretadas pela sambista e primeira mulher a integrar a ala de compositores de uma escola de samba, a Império Serrano, podem ser apreciadas na playlist especial de aniversário. A seleção musical é exibida em três horários (9h, 15h e 21h), com lançamento neste sábado, na Web Rádio MIS RJ (www.webradio.mis.rj.gov.br).

Além de "Sonho meu", composta por Dona Ivone e Délcio de Carvalho, o ouvinte poderá apreciar grandes sucessos da artista, que teve parceiros de peso. Com Jorge Aragão compôs "Tendência" e "Enredo do meu samba", com Hermínio Bello de Carvalho nasceu "Unhas" e com Arlindo Cruz surgiu "Adeus timidez". “Acreditar”, “Alvorecer” e “Vai na paz” são exemplos de obras com um dos parceiros mais frequentes: Délcio de Carvalho. Dona Ivone também compôs "Força da imaginação" com o irmão de Bethânia, Caetano Veloso. Em seu depoimento ao MIS, ela revelou detalhes de como seu caminho e o de Maria Bethânia se cruzaram.

(...) a Maria Bethânia chegou perto de Rosinha Valença e falou: 'Rosinha, eu estou com o meu disco pronto, mas eu queria uma outra música que fosse bem forte, porque... será que você não tem uma música aí que possa me apresentar ou alguém que você possa me apresentar e eu ter a felicidade de escolher uma música dessa pessoa?'", lembrou Dona Ivone. Em seguida, ela recebeu o convite para comparecer à casa da amiga Rosinha Valença, onde conheceu a dona de uma das vozes mais marcantes da música brasileira. Dona Ivone mostrou "Sonho Meu" e recorda que Bethânia disse que faria uma substituição em seu disco para incluir a canção, até então, inédita.

Dona Ivone contou como recebeu a notícia: “(...) eu achei que aquilo... ela tivesse falado por falar, que ela não fosse fazer nada, porque ela tinha um cartaz enorme... eu, pequenininha, apesar de gorda, mas era pequenininha perto dela. Mas, quando chegou uma semana depois, eu estava em casa, até me preparando para sair, e escutei o cavaquinho de Rosinha de Valença. Foi a primeira que acompanhou esse 'Sonho meu'. Aí eu digo: 'Rosinha está acompanhando uma música, deixa eu ver que música vai ser'. E, para surpresa minha, foi 'Sonho meu'. Eu fiquei radiante, né?”.

Dona Ivone participou da série "Depoimentos para a Posteridade", do MIS RJ, em duas ocasiões: a primeira, em junho de 1978, e a outra em julho de 2008. O projeto surgiu em 1966 e foi sendo aperfeiçoado, mas, a essência permanece a mesma. Trata-se de uma entrevista completa com personalidades da música, da cultura, das artes, do esporte, da comunicação, da literatura, do cinema e de instituições relevantes para o estado e o país. Até hoje, mais de mil testemunhos já foram registrados e estão salvaguardados pelo MIS.

Ao todo, o museu preserva 362 itens relacionados à cantora e compositora, que só se dedicou integralmente à música depois de se aposentar como enfermeira e assistente social. Com especialização em terapia ocupacional, atuou em hospitais psiquiátricos ao lado da médica Nise da Silveira, reconhecida mundialmente por ter revolucionado o tratamento de problemas mentais no Brasil.

Desde a infância, Ivone Lara teve contato e afinidade com o samba. Presenciou a fundação, em 1947, e participou ativamente da escola onde fez história, a Império Serrano. Em parceria com o primo Mestre Fuleiro (um dos fundadores da agremiação) compôs o samba “Não me perguntes”, considerado um hino. Em 2012, a Império Serrano homenageou a compositora na Sapucaí com o tema “Dona Ivone Lara: O enredo do meu samba”.

O reconhecimento por sua contribuição à cultura nacional aconteceu em diversas situações, como no "21º Prêmio da Música Brasileira", quando a artista foi homenageada pelo conjunto da obra na edição de 2010. A cerimônia foi realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 11 de agosto, e o convite está salvaguardado no setor textual da Coleção Hermínio Bello de Carvalho, do MIS. Nele, consta a seguinte declaração:

“A importância de Dona Ivone Lara no cenário musical brasileiro não está só no fato de ela ser a primeira mulher a assinar um samba enredo. Dona Ivone deu categoria às baianas das escolas, sempre esteve na linha de frente do samba, do partido alto, referendou novos sambistas, é representante legítima da mulher brasileira que tem raça, graça, musicalidade, fibra e alegria. Hoje, Dona Ivone Lara não é só a nossa homenageada, ela é, principalmente, o nosso prêmio. O Prêmio da Música Brasileira”.

Todo o acervo do museu, que integra a rede de equipamentos culturais do Governo do Estado e é vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Secec-RJ), está à disposição do público e dos pesquisadores. Para acessar o material basta enviar e-mail para saladepesquisa@mis.rj.gov.br e agendar uma visita ao Centro de Pesquisa e Documentação Ricardo Cravo Albin.

Publicado em 13/4/2024 por Fernanda Soares


#Compartilhe

Aplicativos


Programa no Ar

Pérolas do MIS

top1
1. Sofre Porque Queres

Benedicto Lacerda e Pixinguinha

top2
2. Noites Cariocas

Jacob do Bandolim

top3
3. A Flor Amorosa

Altamiro Carrilho (Antonio Callado Jr.)

top4
4. Camundongo

Waldir Azevedo e Ademilde Fonseca

top5
5. Odeon

Nara Leao (Ernesto Nazareth e Vinicius de Moraes)

Oferecimento