Representantes do Vasco da Gama buscam reforço para o setor histórico do clube por meio do acervo do MIS RJ

  • 16/04/2024

Representantes do Vasco da Gama buscam reforço para o setor histórico do clube por meio do acervo do MIS RJ

O presidente do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, Cesar Miranda Ribeiro, recebeu o historiador do Clube de Regatas Vasco da Gama, Walmer Peres Santana, e a coordenadora de responsabilidade social do clube, Carla Maria Silva, na sede da Lapa, nesta terça-feira (16/04). A reunião foi o primeiro passo dado pelas instituições no sentido de selar um Acordo de Cooperação Técnica. O objetivo é democratizar o acervo do MIS RJ por meio da cessão de itens históricos relacionados ao Vasco.

O museu possui um vasto acervo sobre a história do clube, fundado em 1898, incluindo registros fotográficos da construção e inauguração do Estádio de São Januário, entre 1926 e 1927. A maior parte das fotos estão salvaguardadas na primeira coleção adquirida para a criação do MIS, a Coleção Augusto Malta.

O fotógrafo era funcionário da Prefeitura do Distrito Federal na época em que o Rio de Janeiro - ainda Estado da Guanabara - era a capital do país. A função ajudou Augusto César Malta de Campos a se tornar um dos pioneiros na arte de captar as grandes transformações urbanísticas pelas quais passava o estado no início do século XX. O acervo preserva relíquias, por exemplo, do ano de 1903.

Para o presidente Cesar Miranda, o interesse dos representantes do setor de história e responsabilidade social do Vasco nas obras salvaguardadas demonstra a importância do museu para a sociedade fluminense.

"É, mais uma vez, o passado sendo fundamental na construção do futuro. Temos que manter o preconceito no passado. Para isso, é importante lembrar e aprender com o que já aconteceu", afirmou Cesar Miranda, se referindo ao histórico de luta contra o preconceito racial e social do clube.

O historiador Walmer Peres falou sobre a bandeira antirracista levantada pelo Vasco da Gama, que continua norteando o Cruzmaltino, sendo necessária até os dias atuais. Ele lembrou da "Resposta Histórica" dada pelo "Gigante da Colina", em 1924, à Associação Metropolitana de Esportes Athléticos (AMEA) após o Vasco ganhar um campeonato e ser convidado a participar da entidade. A condição seria excluir 12 jogadores da equipe que não se enquadravam nos "padrões morais" exigidos para a prática do futebol. A resposta foi "não".

“A intenção era tentar impedir que os times formados por camadas mais populares chegassem a ser campeões, sendo o Vasco formado, naquele tempo, em sua maioria, por imigrantes portugueses, alguns analfabetos e de baixa posição social. No ano passado tivemos o episódio lamentável do fechamento do Estádio São Januário por estar localizado ao lado de uma comunidade”, destacou Walmer, acrescentando que a postura do clube, mais uma vez, é a de não se render a atos de discriminação.

A proposta do Vasco da Gama é criar uma coleção do Museu da Imagem e do Som dentro do acervo do clube, que busca expandir o setor dedicado a preservar o histórico e as conquistas do clube. As instituições pretendem fechar o acordo em uma nova reunião, ainda sem data definida. No encontro desta terça-feira, a historiadora responsável pelo setor iconográfico do museu, Daiane Lopes, a museóloga e diretora técnica do MIS, Lucila Majella, e o assessor Cicínio Maia participaram e deram apoio institucional às discussões.

Publicado em 16/4/2024 por Fernanda Soares


#Compartilhe

Aplicativos


Programa no Ar

Pérolas do MIS

top1
1. Sofre Porque Queres

Benedicto Lacerda e Pixinguinha

top2
2. Noites Cariocas

Jacob do Bandolim

top3
3. A Flor Amorosa

Altamiro Carrilho (Antonio Callado Jr.)

top4
4. Camundongo

Waldir Azevedo e Ademilde Fonseca

top5
5. Odeon

Nara Leao (Ernesto Nazareth e Vinicius de Moraes)

Oferecimento