MIS RJ salvaguarda relatos exclusivos de Zico e Leônidas da Silva, ídolos do Flamengo

  • 05/05/2024

MIS RJ salvaguarda relatos exclusivos de Zico e Leônidas da Silva, ídolos do Flamengo

Há três semanas, o Campeonato Brasileiro e o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro entraram em campo. Desde então, o MIS traz uma série de reportagens dos times cariocas salvaguardados no acervo.O estreante da disputa foi o Vasco da Gama, com os feitos de Roberto Dinamite e o relato do torcedor Martinho da Vila. A bola foi tocada para o Botafogo com o elenco das lendas Zagallo e Garrincha, e da botafoguense raiz Beth Carvalho. Houve uma roubada de bola do Fluminense com as histórias do primeiro ídolo do clube, Preguinho, e lembranças do eterno tricolor Cartola. Agora, a Charanga do Flamengo canta e ovaciona pelo bom desempenho do time na série do MIS RJ, com os depoimentos de Zico, referências a Leônidas da Silva e homenagens de artistas como Jorge Ben Jor e Elizeth Cardoso.

Ídolos, o Flamengo tem mais do que consegue contar. Um deles é "a lenda" conhecida como “Diamante Negro”, ou Leônidas da Silva. Ele foi o criador do gol de bicicleta e seus feitos no futebol foram tão inspiradores que o jogador é citado em sete ocasiões diferentes na série “Depoimentos para a Posteridade”, do MIS RJ. Leônidas foi mencionado no depoimento coletivo do Flamengo em homenagem ao centenário do clube, em 1995, e também nos relatos de Gentil Cardoso e Domingos da Guia, em 1967, e Flávio Costa, em 1984.

E na junção da palavra ídolo e Flamengo, já é mais do que certo falar de Zico. O MIS RJ tem seu “depoimento” salvaguardado desde 2001. No relato, o jogador conta sobre a infância, os irmãos e seu começo no futebol.

“Ele chamou o Celso para me ver jogar, e o Celso ficou admirado, fiz muitos gols naquele dia, e aí me convidou para que eu fosse jogar no Flamengo. Eu já estava apalavrado para ir pro América, porque o Edu e o Antunes jogaram no América. Já tinham feito, inclusive, uma partida amistosa com a camisa do América, que aliás foi a única camisa que o vesti aqui no Rio de Janeiro, antes da do Flamengo. Mas, quando ficou pra decidir, o coração do rubro-negro falou mais alto e aí eu decidi fazer um teste no Flamengo.”, conta Zico.

Mas não são só esses ídolos que fazem o rubro-negro ser o rubro-negro: a torcida, considerada a maior do Brasil, segundo uma pesquisa do AtlasIntel, sempre foi essencial para a construção do clube. O barulho que ela faz das arquibancadas é o que motiva. Em 1942 nasceu a primeira torcida organizada do Brasil, a Charanga do Flamengo. O MIS RJ salvaguarda em seu acervo sonoro o disco “A Charanga do Flamengo” de Alvarenga & Ranchinho.

Já no quesito música, os flamenguistas não se limitam aos hinos do clube. O cantor Jorge Ben Jor, por exemplo, conta com um repertório musical com inúmeras composições sobre o rubro-negro. Dentro dessa lista, o setor sonoro do museu conseguiu localizar as músicas “ Fio Maravilha”, “País Tropical”, “Zagueiro” e “Camisa 10 da Gávea”, que fazem referências ao time, uma das paixões do cantor.

A artista Elizeth Cardoso também era uma grande torcedora rubro-negra. Na verdade, a admiração era mútua, já que era constantemente homenageada pelo clube. Elizeth possui uma coleção própria no museu e, dentro do acervo tridimensional, há pelo menos seis itens referentes ao Flamengo. Dentre as homenagens para a cantora, conhecida como “A Divina”, estão troféus e placas onde é possível ler inscrições que destacam a importância de Elizeth para o rubro-negro, como "Elizeth Cardoso, você também é uma das glórias do Flamengo”.

Todo o acervo do museu, que integra a rede de equipamentos culturais do Governo do Estado e é vinculado à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Secec-RJ), está à disposição do público e dos pesquisadores. Para acessar o material basta enviar e-mail para saladepesquisa@mis.rj.gov.br e agendar uma visita ao Centro de Pesquisa e Documentação Ricardo Cravo Albin, que fica na Rua Visconde de Maranguape, nº 15.

Publicado em 05/05/2024 por Mariana Cigolo


#Compartilhe

Aplicativos


Programa no Ar

Pérolas do MIS

top1
1. Piove (Chove)

Marlene

top2
2. Per Amore (Por Amor)

Zizi Possi

top3
3. Poema degli occhi

Toquinho, Sergio Endrigo

top4
4. Umilmente-ti-chiedo-perdono

Jerry Adriani

top5
5. Italiana

Carlos Galhardo

Oferecimento